quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Morte ao Bruno!

Bruno: uma bobagem que não vale a pena. Infelizmente fui ver o filme "Bruno". Não entendi por que algumas pessoas riam tanto. Realmente brasileiro adora rir quando se fala de cocô, bunda, pinto, cu. Um saco. Uma falta de bom-humor no sentido de bom - espaço - humor. Humor do bom, entendeu?

Esse cara que fez esse personagem Bruno é de uma desnecessidade que chega a irritar. O filme não faz nada. Não critica, não faz rir do real, não é diversão. Uma bobagem da muito cara. Não entendo um estúdio como a Universal investir nesse tipo de coisa.

Não digo, ou melhor, escrevo tudo isso porque não gosto de bicha do mal. Muito pelo contrário. Bicha do mal é muito sarcástica, inteligente. Bruno é um equivoco. Não ajuda nada, nem ninguém. Tira sarro de coisas idiotas, e transforma o nazismo numa brincadeira, o preconceito numa bobagem, o gay num palhaço. E pior é que os gays palhaços vão lá, pagam o ingresso e riem. Não do seu espelho, mas da sua própria caricatura. Uma pena.

Um comentário:

Gabriel Navarro disse...

Nossa, vim aqui conferir seu último post agora, às 15h48, e vejo que o tema é o mesmo sobre o qual escrevi agora há pouco no meu blog. Também não achei Brüno hilário, e os números da bilheteria aqui no Brasil e lá fora (que estão indo muito bem) me surpreendem. Mas não acho a ideia em si de todo mal.

Concordo com você que é ridículo a Universal apostar tanto em algo tão bobo, mas, para os que curtem bobagem, trata-se uma bobagem mais saudável, ligeiramente acima da média, com alguma proposta coerente, ao menos.